Última hora

Última hora

Oumuamua fascina cientistas

Com cerca de 400 metros de comprimento, o primeiro objeto interestelar detetado é cerca de dez vezes mais comprido do que largo. Os investigadores admitem que tenha uma composição rochosa ou com elevado conteúdo em metais.

Em leitura:

Oumuamua fascina cientistas

Tamanho do texto Aa Aa

Detetado em outubro, o misterioso objeto em forma de charuto é afinal originário de um outro sistema solar. Essa é pelo menos a convicção dos cientistas exposta num artigo publicado pela revista Nature. Uma conclusão assente, entre outros, na forma, no brilho e nos cálculos da órbita do asteroide Oumuamua como foi batizado e que significa mensageiro.

Com cerca de 400 metros de comprimento, o primeiro objeto interestelar detetado é cerca de dez vezes mais comprido do que largo. Os investigadores admitem que tenha uma composição rochosa ou com elevado conteúdo em metais.

Dois telescópios espaciais da NASA – Hubble e Spitzer – estão no encalce do Mensageiro. As observações vão continuar até que o asteroide seja praticamente indetetável, o que deve acontecer em meados de dezembro

Esta segunda-feira, o asteroide viajava a uma velocidade superior a 38 quilómetros por segundo e encontrava-se a cerca de 200 milhões de quilómetros da Terra.

Jeremy Wilks/Euronews:“Este asteroide está a fascinar os cientistas, que nunca viram nada parecido. E para já não têm ideia como terá sido formado. Mas há outras questões. Os asteroides são por norma bastante ativos e é comum verem-se vapores à superfície. Mas isso não acontece com este. É bilhete só de ida ao nosso sistema solar e é tempo para descobrir mais”